sexta-feira, 28 de março de 2014

ACOMODAÇÃO - A MIRAGEM!

"TOTO, WE'RE NOT IN KANSAS ANYMORE"  - GALE, Dorothy.

Chegando a Dubai, em posse das minhas malas e sem meu passaporte que havia sido entregue aos funcionários do setor de imigração para que providenciassem meu visto, fui levado de chofer até meu novo lar minha nova moradia em Dubai. No mesmo carro estava um rapaz indiano que viraria meu amigo e me salvaria de uma situação daquelas.

Pela janela do carro eu via uma nova cidade, com tudo moderno, bonito... e arenoso. E o motorista ia, ia, ia... andava, andava, andava... mais um pouco a gente chegava no Piauí, mas não chegava no lugar onde eu moraria. De repente, acabou a cidade! Começamos a andar numa estrada cercada por areia e uma construção aqui e outra acolá. Depois de 40 minutos, chegamos a um lugar que tinha um imenso paredão de plantas, tipo uma daquelas "cercas verdes", o carro fez uma curva e entrou a direita. Chegávamos a um condomínio. Atravessamos o tal condomínio e, em meio a muito areia e um imenso NADA, lá estava um conjunto de dez prédios divididos em cinco blocos de duas torres cada um.

O nome desse lugar é SARAB, que em árabe quer dizer MIRAGEM. Não adianta procurar no google maps, não aparece! Apesar de os apartamentos serem novos e confortáveis, com todos os items de lazer (piscina, academia, sauna) não há NADA por perto. Sério mesmo. Há apenas dois mini mercados, uma cafeteria e a lavanderia onde deixamos nossos uniformes. Isso é tudo o que há num raio de uns 5 Km. A empresa sabe que esse é um lugar muito isolado, por isso mantem linhas gratuita de ônibus para um centro comercial que fica perto de lá, uma linha para o Mall of the Emirates (um shopping grande) e outra para a praia, além das linhas normais de ônibus que levam e trazem funcionários do/para o aeroporto. Dizem que essa espécie de "vila" pra funcionários era pra ser ainda maior e desenvolvida, mas, devido à crise de 2008 as obras de expansão foram adiadas por um tempo e estão sendo retomadas agora.





Até aí, tudo bem. Tudo novo, tudo lindo. Me despedi do novo coleguinha indiano e fui me "registrar" na recepção do prédio. O segurança, moço não muito amistoso, deve ter ficado meio chateado com a minha felicidade e resolveu testar suas ferraduras. Acontece de as pessoas terem vidas mais difíceis que as nossas e isso as endurecer. Prossegui rumo ao meu apartamento onde ocuparia a suite principal. Sorte de principiante, eu acho.

Devia ser por volta de meia noite quando cheguei. Usei minhas chaves, mas a porta estava trancada com aquela corrente de segurança por dentro, daí tive que tocar a campainha. Apareceu na porta um moço (que haveria de ser meu flatmate) e depois do meu feliz "oi, meu nome é Roberto, eu sou do Brasil, sou seu novo colega de apartamento, tudo bem?" ele só foi capaz de me responder: "Olha, eu não vou te dar atenção agora porque tenho voo as 4 da manhã"... virou as costas e me deixou na porta com duas malas e um, até então feliz, sorriso. Eu ainda perguntei se havia internet pra poder avisar minha familia que tinha chegado e a resposta foi: "depois conversamos sobre o valor da internet pra dividir, ok?". E ele foi pro seu quarto. Simples assim.

Eu abstraí esse ocorrido e fui pro meu quarto. Era a suíte principal e a empresa deixa pra você um pacote de boas vindas com comida para os próximos dois dias e caixas com sua louça, panelas, roupa de cama, toalhas e afins. Cada pessoa tem seu conjunto de panelas, pratos e talheres pra que quem é muçulmano, por exemplo, não tenha que cozinhar na mesma panela onde foi cozido algum derivado de porco. Tomei banho, arrumei minha cama e fui dormir. Depois de 15 horas de voo, mais duas horas no aeroporto e mais um passeio de carro, era tudo o que eu queria.

(Kit de boas vindas)

(Kit de itens básicos que eles fornecem)


UMA ESTRANHA NO NINHO

Por volta das 4h da manhã, tocou a campainha e eu acordei. Uma mulher começa a falar alto na sala e o moço começa a falar alto também. A moça (com um sotaque britânico) canta, dá risada, ri, fala alto, fala baixo, bem baixinho, fala mole, sussurra, geme, geme, geme, geme, geme e por fim suspira. E eu querendo jogar água quente pra poder dormir. Depois disso eles sumiram. Como já não conseguia mais dormir,  resolvi explorar a casa. Vou deixar que as imagens falem por mim:


(Sardinhas descobertas na geladeira)

(A pia)

(O fogão)

(O cinzeiro)

(A mesa de jantar)



Queria deixar claro que isso não é algo comum, pois a casa dos funcionários é, geralmente, limpa e arrumada. A empresa nos dá a casa limpa, mobilhada e nosso quarto arrumado. Eles, inclusive, multam os funcionários se descobrirem que estamos fazendo mal uso dos equipamentos e instalações que eles  fornecem, e é obrigação de cada um cuidar e manter limpa a casa que é fornecida "de graça". Esse porquinho moço em questão é que não tinha o menor zelo pelo apartamento.

Vou encurtar a história dizendo que depois de dizer que voltaria pro meu país e fazer um barraco digno de programa da tarde muita negociação no setor de acomodação, eles reconheceram que eu não deveria ficar nesse chiqueiro apartamento para fumantes e me colocaram em outro apartamento, no mesmo lugar, mas em outra torre, com aquele menino indiano legal que chegou no mesmo dia que eu. Dois dias depois eu já estava na casa nova. Nem tenho ideia se o primeiro moço  ficou sabendo que eu mudei de lá e como isso aconteceu, pois saí de lá antes dele voltar da viagem. Também não estou preocupado com isso.


CAMINHO DAS INDIAS

Nesse novo apartamento eu já não tinha mais a suite principal. Em um apartamento de 3 quartos, eu estava no quarto B, mas ainda assim cada um tinha seu respectivo banheiro, fora do quarto. Tudo ia bem. Esse menino indiano era muito gente boa: limpo, cozinhava, conversávamos e nos ajudávamos com as dúvidas do treinamento.

Uma semana depois, chegou outro indiano que inicialmente parecia ser uma pessoa igualmente bacana. Ledo engano, companheiros. Após um mês de convivência, eu já nem usava mais a cozinha de casa porque o segundo indiano não tinha muito apreço com a limpeza das coisas, sabe!? Cheguei ao ponto de prender a respiração na porta de casa, entrar correndo, ir pro meu quarto e só respirar lá de tão impregnado que o cheiro de certos temperos ficava na casa. A máquina de lavar roupas ficava em um canto/ entrada no corredor da casa que dava de frente pro meu quarto e do desse menino, e ele não via problemas em colocar roupas pra lavar as 11 da noite, por exemplo. O barulho da centrifuga da nossa máquina de lavar roupa era tão alto que parecia que tinha um Airbus 380 decolando no corredor de casa.

Outra situação comum era "o bonito" ficar batendo bola na parede da sala até altas horas. Um dia pedi pra que ele não fizesse aquilo naquele horário porque ambos tínhamos que acordar as 5h da manhã pra ir para o treinamento. E o que ele fez? Entrou no quarto dele, que era parede-com-parede com meu quarto e começou a bater a bola naquela parede. O que você faz com uma pessoa dessas? Vai matar? Não vai! Vai educar. Mas, olhe bem pra minha cara na foto do canto superior direito e pergunte-se se eu iria gastar meu vocabulário pedagogizando este ser!? NÃO. Nesse dia eu não dormi em casa.

Os três meses iniciais foram bem complicados! Somando a saudade de casa, o estranhamento com a nova cultura, a troca do "verde" das árvores pelo "bege" da areia, a dificuldade e as exigências do treinamento, mais esses pequenos porém chatos problemas na acomodação; meu desejo final era voltar pra casa. Isso não aconteceu porque eu eu fiz amigos super legais que me apoiaram e tive do meu lado duas anjinhas: uma loirinha (a "Fe") e uma dos olhos puxados (a "Naty").

Passado o treinamento, eu consegui mudar novamente de apartamento para um lugar na cidade. Moro agora em Al Qusais, um lugar que aparece no google maps. Estou morando no mesmo prédio que a Leide (aquela que fez o open day comigo em 2010) e estou bem satisfeito com minha localização. Moro perto do aeroporto e a uns 20 minutos da Sheik Zaied Road. Moro perto de uma estação de metrô, em um prédio que conta com piscina na cobertura, sauna, mercado logo atrás, academia, pista de corrida com chão emborrachado na cobertura, academia paga no térreo e fica na frente de um pequeno parque com árvores e um gramado - gostoso pra passar uma tarde de leitura. Agora eu moro com um brasileiro super gente boa, limpo e camarada e entro em casa respirando. Somos só nós dois no apartamento e agora tenho minha própria suite com banheira. Tá ótimo! Pra ajudar ainda mais, moro pertinho da Fe, e a Naty conseguiu se mudar do Sarab para o mesmo prédio que eu.


O FATOR SURPRESA!

Agora você deve estar se perguntando: mas, como tem gente que vai pra lugares legais e outros pra lugares nem tão legais? (só deixando claro que todas as acomodações da empresa são boas - a maioria é ótima - com boa manutenção, portaria 24hs e estrutura de lazer). A resposta é simples: sorte! Pode ser que você vá pra um ótimo apartamento no coração da cidade e pode ser que você vá pra essa vila mais afastada. Pode ser que seu colega de apartamento seja legal, pode ser que não. Você pode ir pra um prédio mais novo ou pra um mais velhinho. Pura sorte.

O bom é que mesmo quem tem uma sorte de merda ruim pode solicitar mudança pra outro apartamento. Pra isso você precisa ter terminado seu treinamento e precisa que seus futuros flatmates assinem um termo concordando com sua mudança para a casa "deles". Você tem direito a se mudar de graça uma vez e se quiser se mudar novamente tem que pagar uma taxa de AED 1000 (AED = dirhams) por cada nova mudança. Depois que você se torna comissário da primeira classe ou Senior flight steward ainda pode pedir pra morar sozinho em um apartamento e, a qualquer momento, pode pedir pra morar fora das acomodações da empresa no lugar que você bem entender. Nesse ultimo caso, a empresa vai te pagar um valor que seria sua "ajuda de custos" pra pagar seu aluguel. Pra quem é casado, tem família ou quer ser mais independente isso compensa bastante, mas, uma vez que você saí da acomodação, não pode mais voltar.


Bem, eu acho que depois dessa postagem ficou mais claro o porque de eu não ter escrito aqui no blog por um bom tempo. Mas, agora também está tudo explicado. Desculpem pelo tamanho do texto, mas não queria perder detalhes e memórias. Espero que tenham gostado.

É isso aí, vamos voar!

19 comentários:

  1. Que bom ler as suas novidades! Fiz meu OD no dia 29, sábado agora e passei pro AD! To super feliz, mas com medo, porque é algo que eu quero muito. FIquei de passar aqui e gradecer as suas dicas! Já li todos os seus posts hahaha. Por favor, continue escrevendo. :) Eu confesso que tenho bastante receio de ficar com gente porca e desrespeitosa. Não é difícil mudar de apartamento? Eles resolvem rápido?

    Beijos e continue postando! Adoro seus posts! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ebaaaaa... que bom que passou na primeira fase mulher!!! Boa sorte agora pro AD!

      Então... é difícil mudar porque você tem que achar pessoas que tenham o apartamento livre, sejam legais e assinem os papéis pra você. Fora que, por exemplo, nesse momento (março de 2014) o setor de acomodações não está fazendo mudanças que não seja emergenciais... então, é torcer pra ter sorte mesmo!

      Excluir
    2. Thalita, acho que fiquei conversando cntgo no hotel (a gente nem se apresentou de fato!)...que bacana que vc passou! Não tive a msma "sorte", mas quem sabe daqui 3 meses.. :) Teu amigo passou ou realmente não chamaram nenhum dos meninos??

      Excluir
  2. Olá Roberto o meu nome é Susana estou adorar o teu blog e está me ajudar imenso pois um dia espero estar no teu lugar. Surgiu me uma curiosidade a comida é sempre fornecida por eles? Ou és tu que tens de comprar?

    ResponderExcluir
  3. Amei o texto!!! E amei a riqueza de detalhes e fotos! Obrigada por dividir isso com a gente!

    ResponderExcluir
  4. Nossa amei seu blog... e fico muito feliz por você !!!
    Sabado agora irei fazer o meu segundo AD, espero realmente que de tudo certo, e não acredito que você conhece a Naty ela fez o OD comigo e ela realmente é uma anjinha como você diz!!!
    Continue postando quando puder e fique com Deus
    bjos

    ResponderExcluir
  5. Nossa amei seu blog... e fico muito feliz por você !!!
    Sabado agora irei fazer o meu segundo AD, espero realmente que de tudo certo, e não acredito que você conhece a Naty ela fez o OD comigo e ela realmente é uma anjinha como você diz!!!
    Continue postando quando puder e fique com Deus
    bjos

    ResponderExcluir
  6. Oii Roberto! Que mara checar seu blog e ter post novo, apesar de eu acompanhar seus passeios pelo face!
    É ótimo ter boas notícias de você e suas experiências nas arábias 'and around'! Haha
    Obrigada pelos textos e por manter o blog, é muito inspirador! :D

    ResponderExcluir
  7. Ola Roberto, tudo bem?

    Li uma vez em algum lugar que durante o treinamento em Dubai, a empresa fornece acomodacao mas as outras necessidades (comida, por exemplo) sao de responsabilidades da propria pessoa. É verdade? Entao quem for aprovado na FI deve levar uma certa quantia em dinheiro pra Dubai? Nao tem nenhuma ajuda de custo durante o treinamento?

    Uma outra dúvida, é se o treinamento é eliminatório. Muita gente volta pra casa depois de chegar tao perto do sonho? Isso acontece?

    Obrigada e parabéns pelo blog! Adoooro!



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É Rafaela,

      Só acomodação, transporte e salário já tá bom, né!?
      Eles te "adiantam "uma parte do primeiro salário no dia que você chega aqui. E esse valor é mais que suficiente pra passar o mês lindamente, comendo bem e visitando tudo!!!

      Sim, o treinamento é eliminatório e MUITA GENTE não passa. Tem que estudar mesmo chuchua!

      Excluir
  8. Olá Roberto, eu tenho uma questão:

    Eu ainda não fiz 21 anos mas vai agora haver um open day em portugal na próxima semana e eu adorava ir , faço os 21 a 15 de setembro . Acha que eles me vão eliminar ? É que uma amiga minha que está lá disse que eu podia candidatar-me pelo menos dois meses antes de fazer anos porque interessa é se já tenho os 21 quando for para lá. Aguardo resposta urgente para saber o que faço!

    Obrigada, adoro o seu blog !!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola individuo,

      Pode sim. A regra é que você tenha 21 anos até o dia do embarque.
      Boa sorte

      Excluir
  9. adorei o relato!!! aguardo novos posts e boa sorte!!!

    ResponderExcluir
  10. Roberto!!!!!!
    Fiquei muito contente de saber que voce conseguiu realizar seu sonho.
    Sigo seu blog des do comeco e acabei parando de seguir quando estava na fase de espera do status.
    O tempo passou e nao vi mais.
    Mas como agora jah tenho idade para o OD, e resolvi dar uma passadinha e relembrar e vi varias noticias e o lay out diferente, esta MARAVILHOOSOO o blog, parabens.

    E primeiramente PARABEEENS por estar jah em Dubai, Fiquei muito feliz por vc

    E outro fato curioso que eu vi que vc fez Avenida Q. OMG, eu ameeei esse musical , assisti muitas vezes tanto com o elenco novo e o antigo, e eu nao tinha percebido que vc era o Princ. OMG. Te assisti muitas vezes **e vc eh melhor que o antigo, pronto falei :P**

    By the way , sou Alexandre Labate, 21 para 22 , seu fa, que jah trabalhou em hoteis, esta trabalhando em um cruzeiro, e torcendo para chegar a tempo para participar do meu primeiro OD que vai ser em novembro. SIIIM eh trabalhei em tudo isso para correr atraz do meu sonho que tbm eh : EMIRATES :)
    Ah, eu tbm fiz musicais, mas nao tao grande quanto o seu hehe ADORO teatro e arte em geral :)
    PARABEEENS mais uma vez :)

    PS: Desculpa as exclamacoes, repeticoes de letras, mas eu fiquei realmente muito empolgado e feliz por vc.
    Eu tambem surtei quando soube sobre a avenida q haha
    Gostaria de te adicionar no Facebook
    Meu face: Ale Labate. Mas eu posso te procurar tambem e te add , se vc assim autorizar.

    PSII: Sorry, I`m very talkative sometimes

    ResponderExcluir
  11. Olá Roberto, adorei o seu blog !! Uma questão, como tem que ser o CV para entrar na emirates? Alguma sugestão? Sei que tem que ser em inglês mas qual a estrutura mais indicada?

    Um beijo e muita sorte !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Está respondido nessa portagem:
      http://omundoemeuquintal.blogspot.ae/2014/10/dicas-para-o-processo-seletivo-da.html

      Excluir
  12. Boa tarde Roberto. Primeiro de tudo parabéns pelo blog. Estou usando-o como referencia e guia para meu objetivo na Emirates. Tenho uma duvida enorme e ficaria grato de você pudesse me saná-la. Eu pretendo ser crew da cia porem me veio um impasse em questão: Sou casado com outro rapaz e sei que os muçulmanos são muito consevadores e em Dubai, a homossexualidade é tida como crime, porem tenho praticamente certeza de que ha diversos outros comissários que também sejam homossexuais. Minha duvida eh: Eu posso vir a enfrentar problemas pela minha condição? Desde ja obrigado e parabéns de novo pelo trabalho.
    DIEGO MARINHO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Diego,

      Vixe menino, o que não falta aqui nesse lugar é viado! hahahaha dos estrangeiros aos locais. Mas, deixa pra lá essas peculiaridades das arábias.

      Realmente, aqui homossexualidade "NÃO EXISTE". Entende? Não pode ser gay aqui - é crime! Não pode ser casado com homem e, se for, aqui tem que omitir. Essa é uma informação pessoal que a empresa não vai te pedir e que não deve ser apresentada NUNCA pra eles. Essa é a realidade desse lugar...

      E, não, ele não terá nenhum dos benefícios de concessão de passagem ou seguro que uma esposa teria. É isso amigo...

      Boa sorte pra você, e espero te ver por aqui em breve. Vê se o moço não quer virar crew também... daí, vocês podem viver juntos aqui (na miúda)...

      Excluir

Gostou do Blog? Então comente! Diga o que quer saber, o que quer ver para eu colocar aqui no blog.