sexta-feira, 8 de março de 2013

EDINBURGH

Próxima parada: Edimburgo, capital da Escócia.

Com certeza Edimburgo foi um dos lugares mais lindos que visitei até hoje. O voo foi fantástico, as paisagens todas deslumbrantes e tudo parecia um daqueles sonhos de natal, onde tudo é branquinho e forrado pela neve. Esta cidade parece é um pedaço de história em cada uma das esquinas e vielas de paralelepípedos. É um daqueles lugares em que o tempo parece correr mais devagar, apesar de toda a modernidade. Seria um sonho mesmo, se não estivesse fazendo -13ºC! Como disse, até o voo foi bom. Utilizamos a EASYJET que é uma empresa low cost e pagamos cerca de £25 pelo voo de Londres LGW para Edimburg EDI. Os pontos turísticos mais legais se concentram no centro antigo da cidade, um local que você reconhecerá facilmente pelo ícone máximo que é o castelo de Edimburgo.

Mapa do centro de Edimburgo

Não se assuste se você descobrir que "não sabe falar inglês" ao chegar em Edimburgo. Eles realmente falam alguma variação sobre o tema da língua inglesa. No meio do que eles falam você entende uma palavra aqui e outra acolá. Acho que nunca usei tanto a expressão "pardon" pra fazer as pessoas repetirem o que elas me diziam. Pra começar que demorei uma vida pra entender a forma como eles chamam a cidade. É, tipo, "Edim-braaá" ... e eu achando que eles estavam falando de um tipo popular de sutiã kkk. É uma mistura de sons diferentes e palavras diferenciadas nuns dialetos dos clãs do local, gaélico, mais aquela impressão de que a pessoa tá se engasgando por falar "aos soquinhos" que deixam qualquer pessoa louca. Viva a linguagem corporal!

É Berenice, nevou bastante, né!?

TRANSPORTE DO AEROPORTO AO CENTRO
Francamente,  não utilizamos nenhum outro meio de transporte na cidade, porque tudo é tão próximo que íamos a pé. Chegamos de avião e ao desembarcar no aeroporto que, se não me engano, só tem um caminho para saída, pegamos o ônibus da AIRLINK até o centro da cidade, por apenas £6 ida-e-volta. O percurso demora cerca de 30 minutos e a paisagem durante o passeio é, igualmente, deslumbrante. No ponto do ônibus, que saí de 10 em 10 minutos, você também encontra mapas da cidade. Tudo preparado e extremamente eficiente para atender bem aos turistas.

HOTEL
Como passamos apenas uma noite no hotel, optamos por ficar em um hostel, pra economizar dinheiro e ficar mais próximo do centro. Ficamos no hostel St Cristopher's. Tudo limpinho, arrumadinho, café da manhã gostosinho e um pub no piso térreo, pra tomar um goró [zinho].

COMIDA  (& BEBIDA - WHISKY)
Então né... quem precisa comer na cidade famosa por sua produção de whisky. Quero dizer, eu não bebo nada alcoólico, mas, a cidade leva um ótima reputação por seus pinguços sua produção de whisky de qualidade internacionalmente reconhecida. Há uma espécie de museu dessa bebida, o SCOTCH WHISKY EXPERIENCE que fica no caminho da entrada do castelo de Edimburgo. Não, eu não preciso te passar um mapa com a localização porque é realmente ridiculamente fácil chegar lá. Você paga £12 para degustar vários tipos de whisky, passear numa espécie "trenzinho do whisky" em formato de barril, que vai passando por salas onde explicam a história da bebida e aspectos técnicos. Vale muito a pena a visita. Não é exatamente um passeio pra fazer com a família, mas, é super proveitoso.

The Scoth whisky experience

DINHEIRO
Tome um certo cuidado porque a moeda oficial da Escócia é a libra escocesa, enquanto na Inglaterra é a libra esterlina. Não há problemas em pagar suas despesas na Escócia usando libras esterlinas e a diferença de preços entre uma e outra é bem baixa, sendo que a libra esterlina geralmente vale mais (consulte a cotação de ambas antes de embarcar). Na maior parte dos locais os preços são anunciados em libras escocesas mas se você pagar em libra esterlina eles não vão te dar nenhum desconto pela diferença de cotações... isso é meio normal, pois a taxa de câmbio entre as moedas anularia a diferença de valores entre elas, mas, fique de olho quando for pagar despesas maiores pois nesse caso você pode economizar algum $$$. E, ao contrário da Escócia que aceita as libras esterlinas, você terá dificuldades ou mesmo "impossibilidade" de pagar despesas na Inglaterra usando libras escocesas. Ou seja, troque seu dinheiro antes de sair da escócia ou assim que voltar para a Inglaterra.

THE SCOTT MONUMENT
Esse é um monumento gótico vitoriano de pedra lindíssimo. O trabalho na pedra é muito detalhado e a própria sujeira do monumento dá um certo charme e cara de "coisa antiga". Aliás, vale ressaltar que a pedra está suja por opção deles, pois tem receio de danificar esse importante patrimônio. Em dias menos frios é possível subir até um dos patamares de observação através de uma escada em caracol bem estreitinha. É possível se guiar na cidade usando este monumento como ponto de referência, pois ele te indicara onde fica Princess Gardens e a princes street.

The Scott monument

Vista de Princes St

CHISTMAS FAIR - FEIRA DE NATAL
Durante a temporada de comemorações do natal, que dura 6 semanas, acontece no leste dos jardins da Princes Street, próximo ao Scott Monument, uma tradicional feira que inclui barracas de comidas, pista de patinação e um parque de diversões que inclui o Flying Carousel, cinema 3D, Roda gigante panorâmica e outras atrações mais radicais. Os preços são:

Roda gigante - £4.50 
Carrossel de Natal – £3.00
Flying Carrossel – £3.50
Cinema 3D – £6.00

Feira de natal


PISTA DE PATINAÇÃO
Em dezembro, durante o festival de inverno e Natal de Edimburgo  é montada no West Street Princes Gardens uma pista de patinação conhecida por ser uma das maiores da Europa. Ela funciona das 10h as 18h durante as 6 semanas do festival. Paga-se cerca de £10 para poder patinar, sem tempo determinado. Há também tarifas diferenciadas pra crianças, famílias e em horários específicos. Vale muito a pena! O gelo nessa pista é bem nivelado, há alguns instrutores para ensinar aos iniciantes e o aluguel dos patins já está incluído no valor pago na entrada; sem contar que ver seus amigos tomarem altos capotes, não tem preço! kkk

Pra quem patina pela primeira vez, até que tô bem.

Onde freia isso?

Sai da frenteeee!


EDINBURGH CASTLE
Fica no topo do Castle Rock (o rochedo do castelo) a cerca de 80 metro de altura. Não é preciso pedir informações pra chegar até lá: é notoriamente o ponto alto da visita à Edimburgo. O castelo é aberto a visitação de 1 outubro a 31 março das 9h30 às 17h; e de1 de abril a 30 de setembro das 9h30 às 18h. Os ingressos custam £16. É um pouquinho salgado o preço para entrar, mas vale a pena por cada coisa vista. Caso prefira, visite o SITE OFICIAL do castelo.

Visitando o castelo nós passamos por bons bocados. O passeio é incrível, mas quando estive lá com minhas amigas, Cassia e Regina, a temperatura estava entre -13ºC e -15ºC, com sensação térmica de mais frio ainda. Mas, estávamos sorrindo e acenando pra tudo e todos, como fazem os turistas. Acontece que as pessoas transpiram no pé além de ter chulé e esse suor em algum momento pode congelar. Adivinha o que aconteceu com esses três brasileiros com uma sorte de merda iluminados? Nossos pés começaram a congelar. Mas, não é simplesmente sentir frio nos pés... é não sentir NADA! Dedinhos dormentes! Daí, toca os três ficarem descalços dentro de uma das salas com calefação pra ver se aqueciam os pés, enquanto todos passavam e comentavam sobre nossa situação. Então, ficaadica# leve meias adicionais, na vida!


Fala se o castelo não é uma belezura.

Entrada do castelo.

Acho que com a neve o castelo fica ainda mais lindo.

Vista pela maçaneta da porta de um dos calabouços do castelo. 

Momentos antes de espirrar. Era pra ser uma foto bonita!

Dentrodo castelo de Edinburgh você ainda encontra o museus dos dragões da guarda real escocesa - The Royal Gragoon Guards. Ou, simplesmente, o museu dos homens de saia que tocam gaita de fole. Como fica dentro do complexo do castelo, você não paga nada a mais para visitar, e o horário de funcionamento segue o mesmo do castelo, como um todo.

Danadinho!

História em cada um desses blocos de pedra.

Dentro de uma das salas do castelo há essas instruções. Eu vivenciei a primeira advertência!

A grande dinastia real escocesa.


Depois de passar muito frio, a calefação vira sua melhor amiga.


E se a coisa ficar fria mais embaixo também, é só "empacotar" o amiguinho. 
Difícil é perceber o que é saco e o que é pinto no frio. Põe tudo pra fora, o que mijar é o pinto.

CALTON HILL - REGENT GARDENS
É uma colina no centro de Edimburgo, na região do Regent Gardens, que abriga uma espécie de parque público aberto. A elevação possui vários monumentos nacionais escoceses e britânicos, que podem ser observados da maior parte da Princes Street, como o Monumento Nacional da Escócia, Monumento de Dugald Stewarte o Monumento de Nelson. O acesso é gratuito e a vista de lá, encantadora. Fizemos varias guerras de bolas de neve e outras brincadeiras de crianças. Mas, não se esqueça: neve = gelo! Ou seja, é duro, machuca, derrete, molha e ainda é gelado. Neve só é bonita nos primeiros 10 minutos.


Alto do Calton Hill.

A vista é linda!

Vários monumentos interessantes para visitar e fotografar.


Edimburgo, do alto do Calton Hill.

ROYAL SCOTTISH ACADEMY - SCOTTISH NATIONAL GALLERY
Na Royal Scottish academy você encontrará o mais importante acervo de arte contemporânea do país. Como a maior parte dos museus do Reino Unido, você paga pela entrada quanto quiser - e se não quiser, não paga nada. Bem interessante para fazer uma visita rápida. Já o Scottish national gallery tem uma grande coleção de arte moderna e arte local escocesa, seguindo as mesmas regras para amissão. Como amante de museus, não poderia perder a visita. Encontrei muitas obras interessantes. A localização também é privilegiada: bem no centro de Edimburgh, perto do Scott Monument.

Royal Scottish Academy


NATIONAL MUSEUM OF SCOTLAND
Este é mais um daqueles museus incríveis em que a entrada é gratuita - você pode fazer uma doação de um valor qualquer para eles. Acho incrível esse senso de divulgação da história e da cultura que o reino unido possui ...  torço pra que isso um dia chegue ao meu país! Eles tem um acervo muito legal de artigos vikings, tecnologia, arqueologia (eles tem um tiranossauro rex), egiptologia, arte mundial e local e vários itens que pertenceram ao Elton John. 


Bem parecido com um museu de história natural.

Outra coisa bizarra que está lá é o corpo embalsamado da ovelha Dolly! Parece bastante com um "museu de história natural", mas, congrega outros itens de arte encontrados nas grandes galerias também. Vale muito a pena visitá-lo! Para chegar lá é possível ir caminhando, basta atravessar a estação de trens (que fica próximo ao castelo) e seguir rumo ao sul da cidade. O museu fica na esquina da Bank Street 1 com a Chambers Street, logo depois da ponte George IV.

ELEPHANT HOUSE CAFE
Neste restaurante, meio pub e meio bar, é que a escritora JK Rowling escreveu parte dos livros da saga Harry Potter. O ambiente é bacana, mas, o preço é meio salgado. De qualquer forma, vale a pena uma visita só para sentir a atmosfera na qual os livros preferidos dos nerds foram escritos. Ele fica na rua George IV Bridge, número 21. 

CEMITÉRIO DA "THE PARISH CHURCH OF ST CUTHBERT"
Não, eu não comi cocô. Eu realmente acho que esse cemitério é praticamente um ponto turístico. Fica praticamente na base do castelo, atrás da St John's Episcopal church. Apesar de parecer algo meio tenebroso, eu aprecio arte tumular porque reflete os costumes de um povo e fala muito sobre religiosidade, condições financeiras e crenças peculiares. É um passeio rapidinho, em um cemitério como aqueles que costumamos ver em filmes. Interessante.


Gosto muito dessa foto. Se estivesse com uma câmera melhor, ela teria ficado perfeita.

Visitar um cemitério é, no mínimo, peculiar.



PORTOBELLO BEACH
Bem próximo do centro, cerca de 5 Km de distância, há uma praia. Não se engane achando que é uma praia "caribenha" desértica e paradisíaca, pelo contrario, é uma praia rochosa de água fria pra caramba. Se você for brasileiro (a) deixe para lá esse passeio - exceto se te sobrar tempo - pois é broxante visitá-la tendo como parâmetro de comparação as nossas lindas e quentes praias! Morra de inveja, resto do mundo!

Areia... cadê você minha filha?

Essa foto foi copiada do blog "contandoashoras"



De uma forma geral, passear pela cidade, mesmo se você não tiver um ponto turístico específico pra visitar, é muito interessante. Estive lá no inverso, e imagino que o lugar seja igualmente lindo no verão - e pretendo voltar de novo, e de novo e de novo. É um lugar com uma atmosfera medieval, uma população bonita e simpática e tecnologia de ponta em todo lugar.




Parece cenário de um filme antigo.


Hora de dar tchau e ir para Glasgow.

As comprinhas que fiz em Edinburgh também foram ótimas. Na região central tem algumas lojas bem legais. Comprei varias coisas por £10 na loja da GAP, comprei artigos de papelaria variados nas lojinhas de £1 que vendem coisas super bacanas a preço de banana; e a comida em geral não é abusivamente cara - seguindo a média de preços de Londres. 

PS: Caros coleguinhas, eu recomendo que antes de visitar algum dos pontos turísticos que citei nessa postagem você primeiro busque informações atualizadas sobre valores, horários de funcionamento e disponibilidade das atrações para evitar frustrações ou programações equivocadas que prejudiquem sua diversão e o aproveitamento da viagem. Falo isso porque eu confiei em valores e outras informações que vi pela internet e acabei tendo algumas surpresas. Seja precavido e aproveite o melhor que cada viagem pode te oferecer! Obrigado pela visita, e tenha uma ótima viagem!



Um comentário:

Gostou do Blog? Então comente! Diga o que quer saber, o que quer ver para eu colocar aqui no blog.